sábado, 20 de julho de 2013

Stars Dance!

O novo CD da Selena Gomez "Stars Dance" está dando o que falar. E o que ouvir. Saindo um pouco das músicas de amor não correspondido, esse CD tem músicas muito mais dançantes e com letras de festas mesmo mas sempre com aquelas músicas de amor. Sem contar também que esse é o primeiro CD "solo" de Selena, sem a parceria e intitulado com sua banda "The Scene".
O CD contém 13 faixas e entre elas os dois últimos singles da cantora, "Come and Get It" e "Slow Down", e a música já gravada por ela "Rule The World" que no CD é chamada de "Forget Forever". Sem contar também, a música "Love Will Remember" que no começo dela a possivelmente a gravação de uma mensagem de voz de Justin Bieber para a Selena. As outras faixas são "Stars Dance", "Birthday", "Like a Champion", "Save The Day", "B.E.A.T", "Write Your Name" e "Undercover".
O CD será lançado oficialmente dia 23 de julho. Mas, já vazaram todas as músicas do álbum que sinceramente, está muito bom!
Já ouvi todas e minhas favoritas até agora são "Come and Get It", "Slow Down", "Stars Dance", "Forget Forever" e "Birthday".
Ah! E falando em Selena e esperando pelo lançamento oficial do CD que tal você curtir o clipe de "Come and Get It" e o de "Slow Down" que acabou de ser lançado?


terça-feira, 2 de julho de 2013

Silenciosamente eu

Aprendi a fazer tudo em silenciosamente. Rezar em silêncio, chorar em silêncio e até mesmo falar em silêncio. E foi nesse mundo tão barulhento que eu aprendi a ser silenciosa.
Não quis e nem quero. Tive que aprender e ainda continuo aprendendo a ser assim. Eu quero ser que nem o mundo. Eu quero gritar. Eu quero ser barulhenta, mas eu não consigo. Apenas não consigo. Minha educação foi boa. E essa educação, silenciou minha verdadeira eu.
E é no silêncio que eu me encontro. É quando o mundo está em silêncio que eu acho paz. Eu fico em paz. E é nessa paz que eu encontro eu mesma. Encontro-me de braços abertos para o buraco negro que há dentro de mim. Para meus medos, meus sonhos e minhas esperanças. E o melhor de tudo, para eu e somente eu.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Hurts

Por mais que nos últimos tempos tenha vindo aqui somente para postar textos, hoje eu trouxe uma indicação musical. Perabulando pelo youtube, acabei achando um clipe da banda Hurts.
A banda é formada por Theo Hutchcraft, vocais, e Adam Anderson. As músicas da banda lembram muito The Killers mas de um jeito mais melancólico.
Então é isso aí gente. Espero que gostem e agora nas férias, vou tentar entrar mais.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Muito por nada

Estive lendo meus antigos textos. Que digamos, um ou dois meses atrás. E, meu caro, tinha tanto de você em meus textos. Tinha tanto você no meu pensamento. Tinha tanto você em mim. Mas, me desculpe meu caro, não tem mais. Não sei se eu deveria estar aqui te pedindo desculpas, mas ainda não sei. Não sei se você realmente saiu. Não sei se meus textos não tem mais você. Não sei que ainda tem você em mim.
Mas, a única coisa que eu sei, é que fiz um alarme por nada. Só sei que simplesmente por eu, ocasionalmente, pensar muito em você, pensei que estava me apaixonando por tu. Mas não se preocupe, meu caro, em pouco tempo, amadureci e vi o que o amor realmente é. Como realmente se ama. Como realmente se sente quando se está amando.
Relaxa. Pode respirar. Depois de tanto pensar, não tinha como ser, meu caro. Não tinha como eu me apaixonar por você. Uma pessoa fútil, chata e ignorante que nem tu, não poderia ser. Não conseguiria, meu caro. Apenas, não. Como já disse, em outros milhões de textos, você me abandonou. E por nada. E como eu conseguiria me apaixonar por alguém que me abandonou? Como?
Mas, respira, meu bem. Respira que não tem sentimento pra você aqui. Não mais. Acabou, meu caro. Superei meus falsos sentimentos e a mágoa. Agora, não tem mais nada. Verdadeiramente mais nada. Fiz e escrevi muito por nada. Os sentimentos acabaram. Que nem como você acabou para mim.

Invisível

Eu queria fugir daquilo. Em partes, eu quase estava. Subi no ônibus e virei levemente o rosto para trás. Olhei e procurei. Era minha vez. Achar o primeiro lugar vago e sentei, sem me importar e ao mesmo tempo me importando. Eu estava fugindo. De um jeito ou de outro, era isso que eu estava fazendo. Fugindo. Mesmo sabendo que isso nunca seria possível, porque isso estava dentro de mim.
Por sorte, o lugar que estava vago era o lado da janela, suspirei feliz por isso. Olhar para a janela me trazia paz. Mas, por outro lado, o lugar do meu lado estava vago também. Entrei em pânico. Logo ele estaria aqui. O ônibus entrava cada vez mais pessoas que se ocupavam dos outros lugares, e nenhum deles ocupavam o do meu lado. Pedi baixinho aos céus que você não se sentasse ao meu lado.
Virei meu rosto para a janela e comecei a observar o pequeno mundo das pessoas que não estava no mesmo lugar que eu. Que não iriam para o mesmo lugar que eu. Suspirei mais uma vez.
Foi quando senti o lugar ao meu lado ser ocupado. Ok. Poderia ser e poderia não ser ele. Fingi que não me importei. Senti que a pessoa ao meu lado colocava as coisas dele no chão e se arrumava ali. Olhei para baixo, para minha bolsa. Peguei meu celular e meu fone. Bateu um vento frio e então fui colocar minha blusa. Bati sem querer na pessoa ao meu lado.
_Desculpa, balbuciei.
_Não por isso.
Era a voz dele. Virei e lá estava ele. Reparei que se fosse para ser, seria. Não importasse o quanto você queria fugir. Lá estava eu, quase perdendo o ar e ele ali, parado, fingindo que não me conhecia.
_Oi, ele disse. Você saiu correndo e nem me disse tchau. Pensei que estava fugindo de mim.
Não, magina. Você me ignora boa parte do tempo e não, não estou fugindo de você.
_Por que eu fugiria de você?
_Era isso que eu estava me perguntando.
_Se pergunte mais e tente achar a resposta. Que é: não há motivo para eu fugir de você.
_Ok, então. Espero mesmo.
Espera? Quem você pensa que é? Meu amigo? Meu amor? Desculpe-me. Mas, você poderia parar de tentar entrar no meu coração? Porque, bem, você está conseguindo.
Claro que não disse nada disso. Minha cabeça respondia juntamente com o meu coração, que não ajudava muito porque estava se derretendo.
Decidi ignorar aquilo. Ele não estava ali e não acabamos de ter esse dialogo. É esquisito como as meninas reagem desse jeito quando são magoadas. O cara simplesmente não existe. Acabou. E era isso que iria fazer. Porque de um jeito ou de outro, ele me magoou. Fingiu que eu não existia e agora era a minha vez.
Continuei o que estava fazendo e peguei meu fone. Coloquei no último e senti os olhos dele no meu celular vendo tudo aquilo. Abri minha bolsa e peguei o livro que estava lendo. Abri na parte onde havia parado e continuei a ler. Por mais ironia que fosse, o livro era sobre se apaixonar. E bem nessa hora, começou a tocar Here We Go Again, da Demi Lovato. Nossa, tantos sinais para nada. Não e não. Não iria ser por ele que eu iria me apaixonar dessa vez. Poderia ser por qualquer outro, poderia sofrer por qualquer outro mas não por ele.
Ele me deixou sozinha quando sabia que eu precisava dele e que eu precisava de alguém. Qualquer um. Eu olhava para ele com os olhos desesperados pedindo ajuda e ele não se importava. E ele fez o que? Simplesmente ignorou qualquer grito silencioso de ajuda que eu dava. Simplesmente fingiu que, bem, eu não estava ali, que eu não era ninguém. E agora, meu caro, vou simplesmente fingir que ele não existe. Estamos bem assim? Entramos em um consenso?
Mas pelo jeito não. Pois ele insiste em voltar. Insiste em fingir que me conhece. Depois da cena de eu ser invisível, agora eu existo? Obrigada, mas eu passo. Prefiro continuar invisível do que continuar com a farsa. Com a farsa que ele é.

As mudanças, meu caro, as mudanças

Entrei no ônibus pela milésima vez e suspirei quando tinha um lugar na janela do lado direito, que poderia ser em qualquer lugar e sempre seria meu lugar favorito. Sentei e já coloquei minha mochila no chão. Coloquei os fones de ouvido e peguei um livro na minha mochila. Abri e comecei a ler. Não posso evitar, livros tem gritado muito por mim ultimamente.
Depois de muito tempo lendo, para e olho pela janela. Suspiro mais uma vez e cantarolo um pouco a música que estou ouvindo. Essa é minha rotina agora. Começo a olhar o céu, que agora já está totalmente negro que nem a escuridão. Pois, poxa, já está escuro. E mais um dia está acabando. E a cada dia estou chegando mais perto do meu sonho. De conseguir. De ser alguém.
Não posso evitar e em pouco minutos estou perdida em devaneios. De novo. E isso se repete todo dia. Como já disse, é minha nova rotina. É o meu novo "eu". Querendo ler sempre. Querendo conseguir quase tudo. Querendo ser uma das melhores. Mentira. Só quero estar na média e conciliar tudo. Só isso que quero hoje. Ah, como eu queria contar com você. Como eu queria que você fosse, verdadeiramente, legal para eu te contar como está minha vida. Como está a bagunça na minha cabeça. Ah, mas não tem como. Eu não te reconheço e você não me reconhecerá mais.
Viu? Já me perdi em meus devaneios de novo. Você pode pensar "Como uma pessoa focada que nem você virou essa bagunça?". Mudei, meu caro. Apenas mudei. A mudança veio e me revirou. A mudança veio e tirou você daqui, e que eu diga de passagem, foi uma ótima coisa. A mudança, meu caro. Sempre é culpa da mudança.

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Sozinha

Eu estou sentada duas fileiras na sua frente e agradeço por isso. Não olho para trás porque sei que meus olhos irão automaticamente para você. Eu fiquei na esperança que você fosse falar comigo, fosse ser meu amigo e que começaríamos tudo que eu sempre tive medo de começar. Mas não. Você fingiu que não me conhecia. Mostrou um lado seu que desencantou todos os outros que eu pensava que eu gostava.
E, bom, você me deixou sozinha. Deixou-me sem rumo e sozinha no meio da multidão. Enquanto você ria e se divertia com seus amigos eu ficava só. Mas agora o jogo mudou. Não completamente claro. Você continua o mais inteligente, continua fazendo perguntas e mostrando que sabe coisas que eu não sei.
Mas agora eu estou no meio da minha rodinha de amigos. Rindo, conversando. E finalmente, não estou sozinha. Vê como eu não preciso de você? Posso me virar sozinha, obrigada. Irônico pois foi desse jeito que você me deixou. Sozinha. E foi desse meu jeito, sozinha, que eu consegui virar toda essa situação.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Playlist

Oi gente! Meu último post foi uma playlist, e como tá na época de carnaval (aô música, alegria, animação) decidi fazer uma playlist com músicas bem animadas. Infelizmente, nada de samba e tudo gringo mas que já dá pra dançar e se animar muito!

Turn me on. Pensem na genialidade do David com a animação e a voz da Nicki. Essa mistura perfeita resultou nessa música. Perfeita, super animada que faz você cantar junto a música toda (que é super fácil de cantar), ela te puxa pra fora da cadeira para dançar.

Sweet Nothing. Calvin Harris mostrou que não está aqui para brincadeira e nessa parceria com a Florence Welch (de Florence and The Machine) ele PROVA isso. Uma música animada e na voz da linda da Florence, não tem como ficar parado.

We Found Love. Um dos clássicos da Rihanna com a batida do Calvin Harris, tem como ser melhor? Quando lançou, foi sucesso e continua um sucesso até hoje. Pra dançar, gritar, todas, cantar e se apaixonar.

One (Your Name). Perfeita para dançar e muito! Sem contar que parece uma cantada "Eu quero saber o seu nome, você acabou de me matar, pode pelo menos fazer isso?". Da Swedish House Mafia é uma das melhores músicas de balada (E para balada) que já ouvi.

Yeah 3x. Uma música meio velinha do Chris Brown mas que é boa do mesmo jeito. Super animada faz você dançar (mesmo parada) não importa onde você esteja.

Don't Stop Me Now. Uma música de uma das minhas bandas favoritas. Queen mostrou que o rock não precisa ser pesado e pode ser animado que nem essa música. Eu amo amo amo essa música que até virou doodle em homenagem ao Freddie!

Bom, gente, por enquanto é isso pois estou meio sem criatividade esses tempos.
Beijos

Loving him was red

Eu não pensava nele. Ele pensava em mim. Eu não gostava dele. Ele gostava de mim. Foi desse jeito meio torto que ele chamou minha atenção. E adivinha? Agora eu gosto dele e ele não gosta de mim.
Sentei na minha cadeira habitual na sala de aula e suspirei. Mais um dia fingindo que nem lembro quem ele é. É difícil quando cada risada mais alta que ele dá e eu ouço meu coração palpita.
Eu converso com as minhas amigas e olho para a direção contrária a que ele está. Mas não consigo. Uma hora ou outra me pego olhando sem rumo na direção onde ele está.
Ah, se ao menos eu pudesse falar isso. Ou pudesse voltar ao tempo quando ele ainda sentia algo por mim e fizesse isso se tornar algo maior. Mas não. Eu era infantil, tímida e assustada. Obrigada, insegurança.
Mas, já acabou. Já deu. Eu estou aqui parada controlando as lágrimas que insistem em aparecer nos meus olhos enquanto ele fala e ri com outra garota que não sou eu. E eu aqui, lembrando de quando quase o tive.
Mas acabou. É isso. O que me resta fazer é te esqueceu como você me esqueceu. Desculpe por tudo e obrigada por tudo.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Playlist Demi Lovato

Oi gente! Faz tempo que não apareço com aqui e sinto dizer que com as aulas vou aparecer menos (mas é por uma boa causa, estarei fazendo técnico para transformar o design desse blog no mais lindo de todos!). E pensando nisso e lembrando que faz tempo que não faço um post de música assim, decidi voltar e colocar as músicas que mais estou ouvindo no momento.
Bom, pra começar, a mais ou menos duas semanas eu meio que "descobri" músicas da Demi que amei! Descobri nada, eu já havia ouvido elas mas nunca prestado a atenção certa para ver como elas são fofas e lindas. E desde que as descobri não paro mais de ouvir. Eu até ia colocar outro artista aqui, mas a que reinaria seria a Demi então decidi fazer uma playlist com as músicas dela. Que tal? A maioria vai ser dos CDs "Don't Forget" e "Here We Go Again", ou seja músiquinhas fofinhas, meio rock e com letras e melodias que fazem você querer sair dançando. Ah! E a maioria não tem clipe e então decidi colocar vídeos em quais os fãs colocaram a letra.

The Middle. É uma das músicas mais rock dela e uma das mais legais. Tenho um imenso caso de amor com essa música e com a parte que ela grita "I wanna crush".

Solo. Sou apaixonada pelo comecinho fofo e em como a música se transforma naquelas músicas de separação. E é uma das melhores que você vai ouvir!

Everything you're not. Eu amo de verdade essa música. A letra expressa tudo que você sente quando você vê que o garoto pelo qual você era apaixonada era um grande de um babaca.

Stop the world. É a típica música da garota apaixonada e gostei mais ainda dessa música quando vi o vídeo da Demi na soundcheck errando a letra da música "ops".

Aftershock. Essa música foi lançada na Deluxe Edition do Unbroken mas só no Japão :( Mas não tem problema, que a música ficou disponível e faz você querer dançar não importa onde você esteja.

Trainwreck. Uma das músicas mais fofas que você poderá ouvir na vida. E a parte mais fofa é "You're a trainwreck but I won't love you if you change"

Quiet. Uma palavra: agudos. Compensa você ouvir só pelos agudos da Demi que já te deixam arrepiada.

Skyscraper. Foi a música que marcou a "volta" da Demi depois da reabilitação e que traz uma mensagem muito linda.

Until You're Mine. Uma das músicas mais fofinhas dela que também te deixa "awn".

Bom, gente, eu queria colocar muitas mas muitas outra mas acho que ficaria uma playlist muito grande então parei por aí. São as músicas que estou ouvindo no momento e estou amando!
Espero que vocês gostem. Beijos